segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

10 REGRAS DE OURO PARA HARMONIZAR COMIDA COM VINHO - PARTE 2


Escrevi o artigo “10 REGRAS DE OURO PARA HARMONIZAR COMIDA COM VINHO “ – Lendo o "O Livro do Vinho" de Vincent Gasnier, editado no Brasil pela Publifolha, encontrei 10 regras de ouro para harmonizar comida com vinho. Sabendo das dificuldades que o tema traz para vários leitores e do interesse por cada vez melhor aproveitar do casamento entre o vinho e comida, aqui as trnascrevo:

6. Pratos condimentados precisam de vinhos refrescantes - Algumas pessoas acham que os pratos condimentados podem subjugar os estilos de vinho mais leves e preferem harmonizá-los com vinhos mais ricos ou até mais doces. Acho que os pratos da cozinha chinesa vão bem com brancos ar


omáticos, como os Rieslings alemães ou os Gewürztraminers da Alsácia, enquanto a cozinha mais condimentada do Oriente fica melhor se acompanhada por brancos secos, efrescantes, como um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia ou um Pinot Grigio ou um Chablis. Esses vinhos ajudam a refrescar o palato. Não é fácil harmonizar curry com vinho. Existem alguns bons parceiros brancos para o curry mais leve, mais perfumado, mas tome cuidado ao pedir um tinto: a maioria dos curries costuma engolir a fruta do vinho tinto, por isso os taninos se tornam dominantes. Se a comida for muito condimentada, talvez seja melhor - somente desta vez - esquecer o vinho e ficar com água ou cerveja.
Experimente: Frango e filé com pimentões verdes e molho de feijão preto com Chablis; frango com castanha-de-caju com Albariño espanhol; porco chinês com Riesling alemão; curry tailandês com Gewürztraminer; frango indiano com Pinot Grigio.

7. Harmonize carnes brancas com brancos encorpados ou tintos leves - Os sabores das carnes brancas costumam ser, de modo geral, muito mais sutis do que os das carnes vermelhas; por isso, com os pratos à base de frango, porco e peru, em que a carne é assada, escaldada ou grelhada de maneira simples, em vez de ser muito temperada ou de ter um molho rico, os vinhos sutis vão muito bem, assim como os tintos leves. Porém, nos últimos anos, cresceu a tendência para usar brancos mais encorpados e mais opulentos, especialmente os vinhos frutados, envelhecidos em carvalho, do Novo Mundo. Esses brancos mais pesados também se mostraram bons parceiros para pratos de carne branca, provavelmente porque seus aromas complexos e opulência oleosa equilibram e harmonizam bem os sabores suaves da carne.
Experimente: Caçarola de frango ou escalope de peru com um Chardonnay australiano de Margaret River; lombo de porco com Châteauneuf-du-Pape branco; peito de frango com cogumelos com Pinot Noir da Nova Zelândia resfriado; perdiz assada com Barbera d`Asti. 

8. Carnes vermelhas podem encarar taninos fortes
Para tortas ou costeletas de carneiro, eu escolheria um vinho frutado à base de Merlot, mas um cardápio mais pesado dá aos tintos encorpados uma oportunidade de brilhar. As comidas ricas em proteína suavizam o tanino do vinho tinto de forma que os sabores de fruta conseguem se apresentar mais facilmente. Por isso, as carnes vermelhas podem ser harmonizadas com tintos fortes, viris, com taninos firmes, sem que você precise se preocupar com o fato de a fruta do vinho ser abafada. O queijo também tem efeito semelhante sobre o vinho; os taninos são absorvidos e ele parece mais suave e fácil de saborear. Os vinhos tânicos mais austeros podem se tornar muito mais amistosos com a comida pela decantação; a temperatura também ajuda - sirva-os ligeiramente mais quentes do que o normal.
Experimente: Filé malpassado com Syrah da Côte-Rôtie; lingüiças condimentadas com Cahors; confit de pato com Barolo; queijo maturado Comté com Cabernet Sauvignon do Vale do Napa; kidney pie com Ribera del Duero espanhol; Pauillac ou Cabernet de Coonawarra vão bem com perna de carneiro.

9. Harmonize os vinhos com os molhos, não com o que está por baixo - A máxima "vinho tinto com carne vermelha, vinho branco com carnes leves" é um pouco enganosa: a maioria dos vinhos pode, de fato, ser servida com quase todas as carnes. Para fazer a harmonização perfeita, é bem mais provável que o molho tenha prioridade, com frango ou com carne vermelha. Frango com limão, por exemplo, vai bem com um Chablis da Borgonha, mas o mesmo vinho jamais combinaria com coq au vin, que pede um tinto levemente tânico, frutado, sem carvalho. Da mesma maneira, um filé com pimenta precisa de um tinto com poucos taninos, de corpo médio, mas um goulash pode ser harmonizado com um branco frutado, maduro e encorpado. Com molhos à base de vinho, o vinho usado para fazer o prato costuma ser o melhor acompanhamento, o que facilita um pouco a vida.
Experimente: Boeuf bourguignon com Pinot Noir de Gevrey-Chambertin da Borgonha ou Cabernet-Merlot australiano; estrogonofe de carne com Brunello de Montalcino; caçarola de cervo com Syrah de Gigondas; pato com laranja com St-Èstephe ou Shiraz australiano do Vale Hunter.

10. Harmonize as sobremesas com seu peso em vinho - O peso e a doçura de um vinho de sobremesa precisam harmonizar com o peso e a doçura da sobremesa. É claro que isso é óbvio: você gostaria de beber o mesmo vinho com creme de framboesa e com um denso pudim de caramelo? Pode parecer improvável, mas é verdade que a intensidade da doçura de um pudim de caramelo pode ser realçada por um vinho de sobremesa realmente rico e doce; se tentar beber um vinho leve, perfumado, com o pudim, é fácil imaginar que os sabores de um iriam destruir os sabores do outro. Mas não se esqueça de que os vinhos espumantes também podem se harmonizar perfeitamente com as sobremesas de frutas do verão, especialmente as mais doces e meio secas. E que os morangos têm uma afinidade com os vinhos tintos e rosé, especialmente se o vinho também tiver sabores de morango. Experimente-os com um Beaujolais leve, um Zinfandel rosado, ou mesmo um Lambrusco tinto, doce e espumante.
Experimente: Pudim de caramelo com Tokaji "5 Puttonyos" húngaro; strudel de maçã com Bonnezeaux; brownie de chocolate com Maurey resfriado ou um Rutherglen Muscat; torta de pêra com Moscato d`Asti; manjar branco com um Beerenauslese alemão ou austríaco. 

LUIGI BOSCA GEWURZTRAMINER GRANOS NOBLES 2010 – MAIPU / FINCA PARADISO - MENDOZA - ARGENTINA

● Vinho da Semana 09/2016 ● LUIGI BOSCA GEWURZTRAMINER GRANOS NOBLES 2010 – MAIPU / FINCA PARADISO - MENDOZA - ARGENTINA –  Fundada em 1901 por Leoncio Arizu, a Bodega Luigi Bosca conta com uma extensa trajetória na indústria vitivinícola argentina.
Os Arizu trabalharam sempre na procura da máxima expressão do vinho argentino e foram protagonistas das grandes mudanças da indústria vitivinícola nacional. Os pilares sobre os quais conseguiram consolidar sua trajetória foram a expansão em nível internacional, seu prestígio baseado na experiência transmitida ao longo dos anos, a constante e homogênea qualidade nos vinhos e uma procura permanente da excelência mediante a inovação, o dinamismo e a tecnologia de avançada.
Como uma homenagem à terra de Mendoza e sua gente, dedicaram-se, durante mais de 110 anos, a interpretar a intenção da videira. A paixão de quatro gerações de uma mesma família, expressa na coleção da Bodega Luigi Bosca, demonstra o resultado de um esforço ambicioso exposto há mais de um século: o desejo de poder expressar a versão mais acabada da essência mesma do vinho argentino.
● Notas de Degustação: vinho de cor dourada de média intensidade. A intensa riqueza aromática é sentida nas frutas exóticas (manga, lichia), e também uma nota de gengibre e jasmim. Um vinho untuoso, com gostosa acidez vivaz, que eleva o conjunto e traz muita bebilidade ao vinho. Longo e refrescante. 100% Gewurztraminer (vinhas com mais de 50 anos), o vinho passa 4 meses sobre as lias finas em cubas de aço inox.
● Guarda: Está pronto para consumo. A Bodega indica que pode ser bebido até 6 anos da safra.
Notas de Harmonização: acompanha muito bem tortas de frutas cozidas ou assadas (como uma Tarte tatin), frutas secas, queijos azuis e sozinho vale pela sobremesa.
Temperatura de Serviço: sirva a uma temperatura entre 10 e 12ºC.

Onde comprar: Em BH - Enoteca Decanter - Rua Fernandes Tourinho, 503 – Funcionários – Belo Horizonte / MG. Telefone: (31) 3287-3618. ROYAL VINHOS - Loja Cruzeiro - Uma tradicional adega, localizada no Mercado do Cruzeiro. End.: Rua Ouro Fino, 452 - Lojas 22 e 23 / Bairro Cruzeiro- Mercado Distrital - Tel.: (31) 3281-3539 - Belo Horizonte | MG

QUINTA DO TEDO TINTO 2007 – DOURO - PORTUGAL

● Vinho da Semana 09/2016 ● QUINTA DO TEDO TINTO 2007 – DOURO - PORTUGAL –  Em pleno coração do Alto Douro, rodeada por vinhas em socalcos que sobem acima da confluência dramática dos rios Douro e Tedo, tem-se uma propriedade do século XVIII, a Quinta do Tedo. Situada na confluência dos rios Têdo e Douro, a 5 minutos de Folgosa e entre o Peso da Régua e o Pinhão, esta quinta única pratica agricultura orgânica e produz vinhos do Porto, de mesa e azeite. Com vistas deslumbrantes sobre o rio que lhe dá nome e sobre o rio Douro, esta quinta tem uma sala de provas e permite visitas à propriedade, aos lagares e aos armazéns de envelhecimento, sete dias por semana.
A Quinta do Tedo, que reúne tradições da Borgonha e da Califórnia, tem como proprietários Vincent Bouchard e Kay Steffey Bouchard que revitalizaram a adega antiga e criaram novos vinhos do Porto e este vinho tranqüilo. O plantio do vinhedo tem espaçamento entre plantas de 1,10 x 1,6 metros, em terraços íngremes do solo rochoso de xisto. Ai está plantadas dezoito variedades de uvas tintas dominadas pela Tinta Roriz, Tinta Barroca, Tinta Cão, Touriga Nacional e Touriga Francesa. Os vinhedos são divididos em cinco parcelas, cada uma vinificadas separadamente. As videiras têm idade média de 30 anos, e seu rendimento é de 27 a 30 hectolitros por hectare, criando sabores muito concentrados no vinho.
 ● Notas de Degustação: feito a partir das uvas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca, com vinificação no tradicional "lagar" com pisa a pé, o vinho amadurece por 12 meses em barris de carvalho francês de 225 litros, sendo 35% carvalho novo, 65% carvalho com 1 ano de uso. A cor do vinho é de um rubi com boa intensidade, sem mostrar grande evolução apesar da idade. No nariz mostra boa complexidade aromática com frutas escuras (amora, groselha preta), especiaria doce de baunilha, pão tostado, casca de laranja. Na boca apresenta taninos leves e equilibrados, bom corpo, boa densidade, maduro e com fim de boca frutado.
● Guarda: Está mais que pronto para consumo, mas pode-se guardar por mais 1 ano sem nenhum problema.
Notas de Harmonização: acompanha muito bem entradas, massas, carnes brancas e vermelhas. Como em Portugal, bacalhau não é peixe, eu experimentaria com este vinho uma boa posta de bacalhau em azeite com batatas ao murro.
Temperatura de Serviço: sirva a uma temperatura entre 16 e 18ºC.

Onde comprar: CASA DO VINHO - End.: Loja Barro Preto - Av. Bias Fortes, 1543 – Barro Preto – Belo Horizonte (MG) - Tel: (31) 3337-7177. Loja Mangabeiras – Av. Bandeirantes, 504 – Mangabeiras – Tel: (31) 3286-7891.

SANCERRE DOMAINE VACHERON 2011 – LOIRE – FRANÇA

● Vinho da Semana 09/2016 ● SANCERRE DOMAINE VACHERON 2011 – LOIRE – FRANÇA – É raro que um Sancerre mostre amplitude real ou complexidade, mas os vinhos do Domaine Vacheron, são exceções. O foco de produção é a expressão do terroir; e desta forma, a vinícola se voltou para a biodinâmica em 2004. A propriedade possui 29 hectares de Sauvignon Blanc e, diferentemente da maioria dos produtores de Sancerre, os Vacherons produzem seus vinhos de parcelas individuais. O resultado é que cada vinho expressa uma característica diferente da vinha, desde o estilo mais suave com aromas de flor branca e mel , ou notas esfumaçadas, ao intenso mineral.
 ● Notas de Degustação: Ainda claro, apesar dos 4 anos em garrafa. Aromas de frutas cítricas, abacaxi de massa branca, floral de jasmim e muita mineralidade. Os solos de silex oferecem uma boa estrutura ao vinho. A vinificação conferiu uma textura e amplitude para o paladar, que é sustentada por uma acidez viva que refresca o palato e equilibra a profundidade do vinho. Muito elegante em todo o conjunto. 100% Sauvignon Blanc. Corpo médio.
● Guarda: agüenta fácil 7 anos de guarda.
Notas de Harmonização: Não é vinho para aperitivar, mas um vinho gastronômico. Imagino acompanhando lagostins tempurados em crosta de gergelim, servidos ao molho picante de gengibre. Vieiras gratinadas, Sufle de Queijos.
Temperatura de Serviço: 8 a 10ºC
Reconhecimentos: Melhores vinhos do mercado brasileiro - Domaine Vacheron Sancerre 2011 – Resto da França Brancos

Onde comprar: Em BH – ZAHIL em BH é representada pela REX-BIBENDI: Tel.: 3227-3009 ou rex@rexbibendi.com.br  OUTONO 81 - Restaurante e Bar de Vinhos - Rua Outono, nº 81 - Carmo/Sion.

4 A 7.AGO.2016 - XVII ENCONTRO DO FÓRUM ENOLÓGICO DA ACADEMIA DO VINHO “ VAMOS A .... MONTANHA DA SERRA GAÚCHA 2016”

● 4 A 7.AGO.2016 -  XVII ENCONTRO DO FÓRUM ENOLÓGICO DA ACADEMIA DO VINHO “ VAMOS A .... MONTANHA DA SERRA GAÚCHA 2016” a se realizar em Garibaldi do 4 a 7 AGO. O  VAM é um evento anual que reúne os participantes do  Fórum Enológico, lista de discussão sobre vinhos (http://br.groups.yahoo.com/group/forum-enologico ) criada em 1997 pelo site Academia do Vinho (www.academiadovinho.com.br ), concebido por dois destacados enófilos de Belo Horizonte:  Júlio Anselmo de Sousa Neto e Carlos Arruda. Em função de sua estrutura, conteúdo e riqueza de informações sobre o vinho, tornou-se o mais completo e rico site da época, ganhando um prêmio do IBEST como o melhor site neste segmento.
            Rapidamente, o Fórum passou a ser frequentado por enófilos internautas de vários estados brasileiros e de outros países. Atualmente, participam mais de setecentos enófilos interessados em aprofundar seus conhecimentos sobre o vinho, trocando informações relativas aos seus diversos aspectos, como elaboração (tipos de uvas, técnicas de plantio, terroir, técnicas de vinificação, etc.), apreciação (aspectos organolépticos, técnicas de degustação e avaliação, etc.), aquisição (análise da relação preço-qualidade, indicação de vinhos novos no mercado, etc.) e experiências de viagens em torno da Cultura do Vinho e da Gastronomia. Portanto, trata-se de um grupo de divulgadores do vinho e formadores de opinião, com amplo espectro de influência e alta capacidade multiplicadora.
            Com o passar do tempo, os participantes do Fórum constataram que o conhecimento e as conversas virtuais não bastavam. Um dos mais participativos e ativos da época, Edilson Kruger, de Belo Horizonte, apoiado por outros colegas, teve a feliz ideia de criar uma reunião real. Chegou-se à conclusão que deveria ser nas “Montanhas de Minas”, onde nasceu o fórum e o site que o hospedava. Assim, a partir do ano 2000, nasce o Encontro do Fórum Enológico da Academia do Vinho, apelidado de “Vamos à Montanha”. O local escolhido para a sua realização foi Ouro Preto (MG), onde ocorreram os três primeiros encontros (2000, 2001 e 2002), sob a coordenação geral do próprio Edilson. Depois, Itaipava (RJ) sediou os três subsequentes (2003, 2004 e 2005), com organização coordenada pelo colega carioca Homero Sodré. A terceira trilogia, cuja comissão organizadora foi liderada pelo confrade de Belo Horizonte, Germán Alarcón-Martín, voltou para as montanhas de Minas, em Tiradentes (2006, 2007 e 2008).
            Os eventos de 2009, 2010 e 2011 foram em Campos de Jordão (SP), sob a liderança de Luiz Otávio Peçanha. Em 2012, a montanha virou mar e o encontro foi para Natal-RN, sob a coordenação de Erich Rodrigues. O nome teve uma variação para VAP - Vamos a Praia. Em 2013 aconteceu novamente no RN, na praia de Camurupim, entre Natal e Pipa.
            Em 2014 e 2015 o evento aconteceu na cidade histórica de Pirenópolis-GO, no Planalto Central, voltando à tradição de um encontro entre montanhas, serras e planaltos em uma cidade pequena, acolhedora e aconchegante.          O VAM / VAP não tem fins lucrativos e todos os apoios e patrocínios materiais ou financeiros são revertidos em melhores condições de preço das taxas de Inscrição, degustações técnicas e almoços/jantares harmonizados nos restaurantes da cidade que sedia o encontro. Cada participante arca com os custos de cada atividade em que se inscreve, sendo que as atividades de congraçamento (Noite de Traga o seu Vinho, sexta à noite, e Jantar de Encerramento, sábado à noite) são obrigatórias e incluídas no valor da inscrição do Encontro, com valor único que é definido previamente pela comissão organizadora, meses antes da realização, que também define os preços e conteúdo dos demais itens da programação. Para as degustações e almoços/jantares harmonizados, o participante paga em separado o valor correspondente a cada qual que aderir.
            Este tradicional encontro anual tem possibilitado a integração de um maior número de participantes efetivos do fórum (e seus amigos não participantes), como também enófilos moradores das cidades onde são realizados, promovendo uma maravilhosa integração com a população local. Trata-se, portanto, de uma reunião de amigos enófilos, antigos ou recém  conhecidos, que lhes propicia adquirir  novos conhecimentos enológicos, além de estreitar amizades nascidas e mantidas em torno do vinho.
            O encontro de 2016, a realizar-se entre 4 a 7 de agosto, em Garibaldi, seguirá o mesmo formato aplicado nos anos anteriores, com degustações mais acessíveis, em menor quantidade de maneira a favorecer a maior participação e convivência de todos.

O Coordenador do Comité Organizador do evento em 2016 é o Paulo Mazeron de Porto Alegre, contando com o apoio de Maria Amélia e Adolfo Lona, formando o comité que está trabalhando na publicação do programa e condições para inscrições. Opcionalmente será oferecida uma Extensão aos Sete Povos das Missões de 7 a 11 AGO. Em breve estaremos veiculando as informações das atividades para a sua escolha. 

26.ABR.2016 – 3ª.feira – 20:00 hs – BH – DEGUSTAÇÃO TOP DE VINHOS PINOT´S PELO MUNDO



● 26.ABR.2016 – 3ª.feira – 20:00 hs – BH – DEGUSTAÇÃO TOP DE VINHOS PINOT´S PELO MUNDONinguém contradiz que a casta Pinot Noir produz na Borgonha tintos de qualidade excepcional. Sem rivalidade na alta categoria, rótulos de bons produtores e de anos com boas colheitas, Chambertin, Clos de la Roche, Musigny, Clos de Vougeot, Richebourg, La Tâche, Romanée Conti e La Romanée, entre tantos nada precisam provar a ninguém. Mas no nosso mundo real a pergunta que não quer calar é: existem bons Pinots nos demais cantos do mundo? Importante dizer que antes de mais nada precisamos tirar de lado pelo menos 1.000 anos de evolução, tempo em que a uva encontra-se adaptada nos solos argilo-calcários da Borgonha. No resto do mundo a difusão tem apenas cerca de 40 a 50 anos. Para encotramos esta resposta resolvemos fazer uma prova às cegas com os rótulos disponíveis no mercado, numa faixa acessível de preços, considerados entre os melhores no mercado nacional. Teremos rótulos da Borgonha para fazer a referência, mais chilenos, neozelandeses, argentinos, norte-americanos, sul-africanos e brasileiros. VAGAS LIMITADAS A 10 PARTICIPANTES. Reservas pelo Tels.: 98839-3341 (Márcio Oliveira).  Valor Individual: R$ 450,00 - Local: Rua Dominicanos, nº 165- Sl.605 - Serra - BH. Horário: 20:00 horas.  Datas e programas passíveis de alteração. Todos os Eventos de Vinhos do Márcio Oliveira são para maiores de 18 anos.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

8 a 20 MAIO 2016 - VINHOGOURMET PORTUGAL CENTRO. Acompanhado pelo Chef CRISTÓVÃO LARUÇA do Restaurante CARAVELA de Brumadinho - Belo Horizonte.



8 a 20 MAIO 2016 - VINHOGOURMET PORTUGAL CENTRO. Acompanhado pelo Chef CRISTÓVÃO LARUÇA do Restaurante CARAVELA de Brumadinho - Belo Horizonte. Arquitetura Tradicional e Moderna, Cultura em geral, Gastronomia e Vinhos, e ainda a História de Portugal estarão juntas num roteiro de viagem, idealizado para levar você a uma experiência inesquecível pelas regiões do Alentejo, Dão, Bairrada, Alenquer e Península Setúbal, famosa pelos seus Moscateis. As visitas serão feitas nas regiões produtoras demarcadas, passando por cidades históricas como o Évora, Tomar, Coimbra, Anadia, Viseu, Aveiro, Óbidos, Sintra e Lisboa. Paisagens e cenários dignos de filmes, visitando o Palácio do Bussaco, Castelos, Restaurantes Premiados, vinícolas reconhecidas e elaboradores de produtos gastronômicos emblemáticos da terra como Queijo, Pão, Flor de Sal.....que surpreenderão os viajantes.A proposta desse roteiro é mostrar ao participante Portugal e sua Gastronomia através do olhar do verdadeiro português, acompanhando por um Chef nativo com atuação no Brasil.
ROTEIRO PREVISTO DIA POR DIA:
1º Dia. 08 MAI. DOM. BELO HORIZONTE – LISBOA. Voo noturno TAP com saída de Belo Horizonte as 17h40. Saídas de outras cidades sob consulta.
2º Dia. 09 MAI. 2ª feira. LISBOA – ÉVORA.Chegada as 06h50 em Lisboa. Recepção e traslado ao Mar De Ar Muralhas Timeless Charm Hotel de 4*, (132 km/1h20). 3 noites de acomodação com early check-in. Breve descanso. À tardevisita cultural e turística de Évora com guia local e ingressos a Se de Évora e Capela dos Ossos. Restante da tarde, noite e jantar livres.
3º Dia. 10 MAI. 3ª feira. ÉVORA – REGUENGOS DE MONSARAZ – CASTELO DE MONSARAZ - SÃO PEDRO DO CORVAL– ÉVORA. Traslado a Reguengos de Monsaraz(50 km/1h). Visita com degustação da HERDADE DO ESPORÃO, ícone de Portugal, também produtor de excelentes AOVE (Azeite Oliva Virgem Extra). ALMOÇO (incluso) Harmonizado com prova de 3AOVE´sno restaurante da propriedade com o Menu “Tempo da Terra” criado pelo Chef Pedro Pena Bastos. Á tarde visita com guia local e ingresso do Castelo de Monsaraz (25 km/30 min). No retorno a Évora parada em São Pedro do Corval vilarejo típico conhecido com o maior centro do artesanato em Olaria de Portugal. Retorno ao Hotel em Évora (45 km/45 min.). A noite JANTAR (incluso) de Confraternização e Boas Vindas no famoso Restaurante O Fialho considerada a mais tradicional e conceituada casa de Évora.
4º Dia. 11 MAI. 4ª feira. ÉVORA – MONTEMOR-O-NOVO – CARTUXA - ÉVORA. Traslado a Montemor-o-Novo. Jornada interdisciplinar naHERDADE DO FREIXO DO MEIO, (48 km/1h), projeto baseado em Agricultura Biológica Sustentável e princípios Biodinâmicos para a produção de mais de 150 produtos “Km 0”. Visita, degustação de Enchidos BIO, Farinheira, Linguiça, Pão e Azeitonas e ALMOÇO (incluso) na base de um Cozido Bio. A tarde visita com degustação de um dos mais conceituados conjuntos viti e olivícolas, a ADEGA CARTUXA da Fundação Eugénio de Almeida, (49 km/45 min) a 200 metros do Mosteiro da Cartuxa. Retorno para o hotel (4 km/10 min). Restante do dia e jantar livres.
5º Dia. 12 MAI. 5ª feira. ÉVORA – ARRAIOLOS – TOMAR – COIMBRA.Traslado a Arraiolos (25 km/30 min). Parada para conhecer a sua excelente produção dos famosos Tapetes de Arraiolos,com séculos de história e tradição. Prosseguimento até o Restaurante A Luria (133 km/2 h), pouco antes de Tomar,tradicional e antiga taberna com os melhores sabores da região hoje transformada num excelente restaurante. ALMOÇO (incluso). Traslado ao o centro histórico de Tomar (9 km/15 min). Breve passeio e visita com guia local e ingresso ao Convento de Cristo, Património Mundialpela UNESCO, fundado em 1160 pela Ordem dos Cavaleiros Templários. Traslado a Coimbra (82 km/50 min). Acomodação de 4 noites no Tívoli Coimbra City Center Hotel de 4*. Jantar livre.     
6º Dia. 13 MAI. 6ª feira. COIMBRA – ÍLHAVO – AMOREIRA DE GANDARA – AVEIRO – COIMBRA. Traslado ao Porto Marítimo da cidade costeira deÍlhavo.Visita com ingresso do Aquário dos Bacalhaus no Museu Marítimo Ílhavo, (59 km/45 min) complexo que também alberga o CIEMar-Ílhavo (Centro de Investigação e Empreendedorismo do Mar) e o Navio-Museu Santo André que fez parte da frota portuguesa do bacalhau. Atraente exposição de património biológico dedicado à espécie Gadus Morhua, o bacalhau do Atlântico onde constatar que o Bacalhau, de fato tem cabeça! Na própria Ílhavo, visita da Quinta da Vista Alegre Fábrica de Porcelanas, tradicional grife portuguesa de fama internacional. Visita guiada ao Museu, Capela e secção de pintura manual da fábrica (manufactura). Traslado para um dos mais importantes produtores vinícolas de Portugal, LUIS PATO, conhecido como o rei da uva Baga, característica da Bairrada, em Amoreira de Gandara (25 km/35 min). Visita, degustação e ALMOÇO (incluso) na vinícola a base de produtos regionais harmonizado com seus vinhos. Traslado a Aveiro, para conhecer as famosas Salinas Marinhas de Aveiro e o produtor de FLOR DE SAL D´AVEIRO (22 km/30 min).  Finalmente visita com guia local de Aveiro, a chamada Veneza portuguesa por conta dos canais, pontes e das pequenos embarcações que circulam por eles, os chamados Moliceiros de Aveiro com os quais realizar um passeio.Retorno a Coimbra (60 km/45 min). Noite e jantar livres.
7º Dia. 14 MAI. SAB. COIMBRA – SEIA – SANTAR – VISEU – COIMBRA. Saída ate a Quinta do Crestelo, junto a Seia, (90 km/1h15) no sopé do Parque Natural da Serra da Estrela,onde participar das “Experiências de Saberes e Sabores da Aldeia”, através de uma Oficina da Feitura do Queijo da Serra da Estrela e do Pão tradicional cozido em forno de lenha. No final, degustação de queijo, pão, enchidose vinho da região. Traslado a Santar,  para visita da vinícola CASA SANTAR (31 km/35 min), um dos mais expressivos produtores do Dão, conhecendo a cozinha do séc. XVII, a sala dos coches, jardins e adega seguida de degustação. Breve caminhada de 500 mt até o lindo Paço dos Cunhas de Santar  para ALMOÇO (incluso) do Menú Degustação Harmonizado “Encruzado”
À tarde visita com guia local da cidade de Viseu, capital da região do Dão (17 km/25 min). Breve tempo livre. Retorno a Coimbra (90 km/1 h). Noite e jantar livres.
8º Dia. 15 MAI. DOM. COIMBRA – ANADIA – SÃO LOURENÇO DO BAIRRO – LUSO – COIMBRA. Saída até Anadia (30 km/35 min) onde conhecer o MUSEU DO VINHO DA BAIRRADA. No vizinho vilarejo de São Lourenço do Bairro, visitacom degustação na vinícola QUINTA DO ENCONTRO (7 km/10 min), adega designmas de grandes tradições vitivinícolas. Forma parte do grupo da Dão Sul Global Wines. Na chegada visita seguida de prova de alguns dos seus vinhos. Prosseguimento até a Floresta de Bussaco em Luso (20 km/30 min), para conhecer este emblemático e histórico Hotel Palácio de Bussaco. No seu Restaurante Real, antiga sala de banquetes dos Braganças, ALMOÇO (incluso) da aclamada cozinha portuguesa de terroir do Chef Dionísio Ferreira com Menú Degustação Real Harmonizado com seus exclusivos vinhos de Bussaco do seu vinhedo histórico.A tarde, visita cultural com guia local de Coimbra (33 km/40 min.) conhecendo sua famosa Universidade fundada em 1290 declarada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Restante do dia livre.
9º Dia. 16 MAI. 2ª feira. COIMBRA – BATALHA – FREIXIAL DE CIMA – VILA VERDE DOS FRANCOS. Saída para o Mosteiro da Batalha (82 km/1h) para visita com guia local e ingressos, considerado Património Mundial pela UNESCO sendo uma das 7 Maravilhas de Portugal.Traslado ao coração do Alenquer, na QUINTA DO MONTE D´OIRO em Freixial De Cima,(110 km/1h15), que existe com este nome desde os finais do séc.XVI do José Bento dos Santos uma das grandes personalidades do vinho e da gastronomia portuguesa. Visita, degustação e ALMOÇO (incluso). À tarde, traslado a Vila Verde dos Francos (9 km/15 min ao norte) em plena Serra de Montejunto, para se hospedar dentro de uma propriedade vinícola, a QUINTA DO CONVENTO DE NOSSA SENHORA DA VISITAÇÃO. Acomodação de 2 noites. Degustação e restante do dia livre para descansar e desfrutar desta linda propriedade no meio do campo.
10º Dia. 17 MAI. 3ª feira. VILA VERDE DOS FRANCOS – BAMBARRAL – ÓBIDOS – VILA VERDE DOS FRANCOS. Manhã livre na Quinta, até a saida a QUINTA DO SANGUINHAL, próximo a Bambarral (15 km/25 min), propriedade de 1871 com antiga destilaria de aguardentes e vinhos licorosos, caves de barricas, antigo lagar com prensas seguido de degustação e ALMOÇO (incluso) com prova de destilados. A tarde, traslado até a histórica e encantadora vila de Óbidos (17 km/15 min)considerada pela UNESCO como Cidade Literária do programa Rede de Cidades Criativa. Tempo livre para passear pelas suas ruelas. No final do dia, JANTAR (incluso) gastronômico no Restaurante A Nova Casa De Ramiro, toda uma referência na região pela cozinha tradicional bem apurada. Retorno a Quinta do Convento (36 km/40 min.)
11º Dia. 18 MAI. 4ª feira. VILA VERDE DOS FRANCOS – CAIXEIROS – SINTRA - COLARES – CABO DA ROCA – LISBOA.Saida paraCaixeiros(32 km/45 min), no Coração da Rota dos Moinhos e da Região dos Caminhos do Oeste onde tem o maior número de moinhos de ventos de toda a Europa cuja antiga atividade era da missão nobre de transformar o grão em farinha para a fabricação do pão. Breve parada para conhecer o Molinho de Caixeiros bem preservado até hoje. Traslado a Sintra (48 km/55 min), cuja vila inclui o sítio Paisagem Cultural de Sintra, Património Mundial da UNESCO, visitando no seu mais o famoso Palácio Nacional da Pena, uma das melhores expressões do Romantismoarquitetônico do séc. XIX no mundo. Breve tempo livre em Sintra para almoçar.  A tarde na vila de Almoçageme (12 km/30 min) no meio da pequena região vinícola de Colares, conhecer as características vinhas desta região demarcada DOC Colares, chamadas de "chão de areia" plantadas diretamente na areia, sem recurso a porta-enxertos, cujos seus solos arenosos conseguiram manter afastada a filoxera, muito próximas ao mar sujeitas a fortes ventos marítimos protegidas entre as dunas de areia e paliçadas de cana. Visita com degustação dos vinhos Colares Chão de Areia da ADEGA VIUVA GOMES. Traslado ao Cabo da Roca (8 km/15) para breve visita, o ponto mais ocidental tanto da Portugal continental como da Europa continental e forma parte da Serra e Parque Natural de Sintra-Cascais. Finalmente prosseguimento até Lisboa (45 km/1 h). Acomodação de 2 noites no Hotel Estrela de 4* no centro da cidade. Jantar e noite livres.
12º Dia. 19 MAI. 5ª feira. LISBOA – SETÚBAL – ALDEIA RICA – SESIMBRA - QUINTA DO SANJO – LISBOA. Saída cedo para Setúbal. (50 km/45 min). Visita do Mercado do Livramento considerado um dos melhores mercados de Peixe e Frutos do Mar do mundo. Traslado até Aldeia Rica, (15 km/20 min) no meio da região de Azeitão e Setúbal, ligada à cultura dos vinhos moscateis há muitos séculos. Visita com degustação do prestigioso produtor JOSÉ MARIA DA FONSECA conhecendo a seu lindo  sobrado, antigas caves e adegas e Museu do Vinho. Continua a rota percorrendo a parte norte do Parque Natural da Arrábida até a vila costeira de Sesimbra, onde realizar o ALMOÇO (incluso) no Restaurante Ribamar(15 km/25 min), especializado em peixes acabados de chegar do mar e os seus mariscos cozidos ao vapor. Atarde, traslado até a QUEIJARIA ARTESANAL FERNANDO & SIMÕES na Quinta do Anjo, Palmela, (25 km/35 min) para visita com degustação dos seus queijos gourmet elaborados pelo Mestre Rui Simões dedicado a arte da cura do queijo DOP Azeitão (Denominação de Origem Protegida) de amanteigado ideal e paladar inconfundível. Breve caminhada de 400 mts até a vinícola VENÂNCIO DA COSTA LIMA  (15 min) para visita com degustação, uma das adegas familiares mais antigas da região reconhecida recentemente como produtor do Melhor Moscatel do Mundo. Retorno a Lisboa (37 km/40 min). À noite JANTAR de Confraternização e Despedida (incluso) num dos mais emblemáticos Restaurantes de Lisboa, o ELEVEN do talentoso Chef Joachim Koerper, localizado no bucólico Jardim Amália Rodrigues, um dos únicos dois existentes na capital lusa com 1* Michelin. Menú Degustação Harmonizado Eleven.
13º Dia. 20 MAI. 6ª feira. LISBOA – BELO HORIZONTE.Traslado de saída para o voo de volta as 10h15 e chegada em Belo Horizonte as 15h55.
INCLUI:11 noites de acomodação com café da manhã e impostos (3 em Évora, 4 em Coimbra, 2 no Alenquer e 2 em Lisboa), em hotéis de 4* conforme indicados no roteiro ou similares ● Early check-in 9 MAI no hotel de Évora ●12 refeições (9 almoços, sendo 6 em vinícolas, e 3 jantares) todos harmonizados 12 visitas com degustação a vinícolas conforme indicadas no roteiro ou similares (2 no Alentejo, 1 no Dão, 3 na Bairrada, 4 no Alenquer-Lisboa e 2 no Azeitão-Setúbal) 8 atividades gastronômicas,  algumas com degustação e outras demonstrativas (Fazenda Biológica, Bacalhaus, Flor de Sal, Museu do Vinho, Oficina de Pão e Queijo Serra da Estrela, Moinhos de Pão, Mercado do Peixe e Queijo DOP Azeitão)8 visitas culturais com guia local (Évora, Castelo de Monsaraz, Tomar, Viseu, Aveiro, Coimbra, Batalha e Palácio da Pena) 3 atividades de artesanato local (Olaria, Tapetes e Cerámicas Vista Alegre) ● Todos os trasladosem ônibus confortável para por todo o rotiero ● Assistência de guia local profissional acompanhante durante todo o percurso ● Acompanhamento desde Belo Horizonte do Chef português Cristóvão Laruça (*) ● Completa apostila com informações dos destinos, regiões e produtores visitados.
(*) Cristóvão Laruça. Atualmente é chef e proprietário do Restaurante Caravela de cunho gastronômico português e alma atlântica, localizado dentro do Condomínio da Aldeia da Cachoeira das Pedras em Casa Branca, a 30 km de Belo Horizonte. O restaurante tem como especialidade da casa as Cataplanas, peculiares panelas de cobre portuguesas, em que são preparados pratos  típicos de Bacalhau, Polvo, Camarão e Cogumelos. Em 2015 Cristóvão foi um dos indicados como Chef revelação e o Caravela como Restaurante Revelação na Revista Encontro Gastro. 
 VALORES: Parte Terrestre: E$ 3.365,00 por pessoa em duplo. E$ 593,00 acréscimo para apartamento individual. Parte Aérea: US$ 698,00 + Taxas ida e volta em cl. turista.
 PRAZO e INSCRIÇÃO: R$2.500,00 até 16 MAR 2016.  PAGAMENTO: Terrestre: A Vista Facilitado > Confirmado o grupo, o sinal de R$ 2.500,00 é considerado como a entrada a descontar no final. Pagamento final em 12 ABR. Ou financiado no cartão em até 10%. Aéreo: No cartão em 10 vezes. Nota: Aéreo indicado como referência, a ser reconfirmado na hora da emissão conforme disponibilidades. OBSERVAÇÕES GERAIS: ● ParticipantesMínimo 18, Máximo 22. Solicite a sua Ficha de Inscrição e o programa detalhado dia por diaOpcionalmente noites adiciones em Lisboa ou outras extensões a Portugal, Madeira ou Espanha Sob consulta ingressos para shows do Rock in Rio Lisboa (20-28 MAI).
 INFORMAÇÕES E RESERVAS: Na ZENITHE TRAVELCLUB Consultoria e Operadora de Experiências EnoGastronômicas. Belo Horizonte. Tel.:(31)3225-7773. Contato: Kíssylla  Mourão fit4@zenithe.tur.br


20 a 28 MAI 2016. VIAGEM À SERRA CATARINENSE - VAMOS AO ... PLANALTO CATARINENSE!!!


20 a 28 MAI 2016. VIAGEM À SERRA CATARINENSE - VAMOS AO ... PLANALTO CATARINENSE!!!  - INSCRIÇÕES ABERTAS! Onde conhecer os chamados VINHOS DE ALTITUDE. Mesmo sendo ainda jovem em vitivinicultura o Planalto de Santa Catarina vem ganhando destaque como região produtora de espumantes e vinhos finos, aqui no Brasil e também internacionalmente. São produzidos entre 900 a 1.400 metros de altitude e só é cultivada Vitis Vinífera com rigoroso controle de qualidade, em 3 distintas sub-regiões: 1) Caçador ou Vale do Contestado, ao norte,2) Campos Novos, no centro, e 3) São Joaquim, ao sul.

Os diferenciais desta região são:
a)    ter as estações bem marcadas, inclusive neve no inverno (como na vitivinicultura européia);
b)    na fase de amadurecimento das uvas grande amplitude térmica (com as uvas amadurecendo lentamente, adquirindo substancias que tornarão os vinhos mais estruturados e ricos);
c)    a colheita só acontece em Abril, quando chove muito menos; e
d)    ainda o solo basáltico, que contém nutrientes que tornam a matéria prima (uva) de excelente qualidade.
Já conta com 300 hectares de vinhas plantadas – VitisVinífiera – de 28 produtores membros da Associação dos Produtores do VINHO DE ALTITUDE(a antes chamada ACAVITIS), e mais de 150 rótulos no mercado.
É desta região que vem o primeiro Ice Wine brasileiro de limitadíssima produção (vinho do gelo produzido pela Pericó). Uma excelente oportunidade para degustar vinhos de alto nível de nosso país reunidos num momento onde serão seriamente comentados junto aos seus produtores.
A visita à região das Serras Catarinenses além de mais se transforma numa viagem de conhecimento ao estar acompanhada pela Monitora da ABS-Rio, a Consultora de Vinhos mineira radicada no Rio de Janeiro, Ana Maria Gazzolaque já fez várias viagens por esta região, conhecendo bem a sua realidade. Apresentará aos participantes vinhos de produtores já aclamados desta região vitivinícola brasileira, e outros menos conhecidos não tão fáceis de encontrar em outros estados. Surpreendente é mesmo este nosso Brasil, ainda jovem e com tantos bons vinhos a nos revelar e encantar. Venha, Participe, Experimente e Vivencie esta outra face.

Prévia do ROTEIRO:
1ºDia. 20 MAI. 6ª feira. CIDADES DE ORIGEM – FLORIANÓPOLIS.Voos na parte da manhã de diversas origens do Brasil para Florianópolis. Voos de chegada até meio dia. Traslado para o Hotel Costa Norte Inglesesde 4* (39 km/45 min) na famosa Praia dos Ingleses. A tarde visita panorâmica com guia local a Ilha de Santa Catarina, percorrendo suas pratias e conhecendo o interessante Parque Arqueoastronômico da Barra da Lagoa (20 km/30 min) com pesquisador do IMMA (Instituto Multidisciplinar de Meio Ambiente e Arqueoastronomia). A noite no Espaço Casa Arte & Vinho Amorimapresentação do panorama vinícola catarinense peloPresidente da Associação dos Produtores Vinho de Altitude, Sr. Acari Amorim, seguida de degustação dos vinhos das vinícolas QUINTA DA NEVE eQUINTA DA FIGUEIRA com a presença do enólogo. A seguir de JANTAR (incluso) de Confraternização e Boas Vindas. Retorno para o Hotel (17 km/20 min).
2º Dia. 21 MAI. SAB. FLORIANÓPOLIS – PAULO GOMES - BOM JARDIM DA SERRA.  Café da manhã e saída para Bom Jardim da Serra com guia local passando pelos espaços naturais de Tubarão, Gravatal e Braço do Norte. Parada em Paulo Gomes, na saída do Morro Agudo, (95 km/1h30 min), no laticínio artesanal de Queijos finos tipo francês com leite da região Serra-Mar Catarinense, Queijos com Sotaquepara visita com degustação. Prosseguimento até o topo da Serra do Rio do Rastro.  ALMOÇO (incluso) no Mensageiro da Montanha Café & Restaurante,(160 km/2h30).Acomodação de 1 noite no Rio do Rastro Eco Resort de 4*SUP e membro dos Roteiros do Charme, (3 km/10 min). Tarde livre para apreciar as paisagens deste entorno natural, o seu espetacular por de sol. Jantar livre.
3º Dia. 22 MAI. DOM. BOM JARDIM DA SERRA – SÃO JOAQUIM. Café da manhã. Amanhecer na Serra do Rio do Rastro e descida pelas suas sinuosas curvas, um dos mais belos cartões postais do Brasil, se adentrando já na sub-região de São Joaquim, até a vinícola LEONE DI VENEZIA no Cerro Agudo, (67 km/1h),para visita com degustação. Prosseguimento a vinícola VILLA FRANCIONI, (5 km/15 min) para visita, degustação e ALMOÇO (incluso) harmonizado com seus vinhos. À tarde, visita a vinícola VINHEDOS DO MONTE AGUDO, (3 km/10 min), para degustação contemplando o seu espetacular pôr de sol.  No final da tarde traslado ao São Joaquim Park Hotel  de 4* no centro de São Joaquim, (10 km/20 min),  para acomodação de 3 noites. Jantar livre.
4º Dia. 23 MAI. 2ª feira. SÃO JOAQUIM – URUBICI – SÃO JOAQUIM.  Café da manhã e saída para visita com guia local dos atrativos naturais de Urubici (61 km/1h) como a Cascata Véu de Noiva, Morro da Igreja, Morro do Avencal e inscrições rupestres.ALMOÇO(incluso) no Restaurante Estalagem Santo Antônio com apresentação, degustação e harmonização dos vinhos pelo enólogo da vinícola CASA CERVANTES. Retorno a São Joaquim(68 km/1h15 min). Na LojaCasa Do Vinho palestra e apresentação com enólogo e Degustação de seleção de vinhos de vinícolas não visitadas (tipo Pericó, Quinta de Santa Maria, Suzin, Hiragami....). Opção de compra a preços atrativos. Jantar livre.
5º Dia. 24 MAI. 3ª feira. SÃO JOAQUIM. Café da manhã. Visita com degustação da vinícola e Agroindústria SANJO no próprio São Joaquim (1,5 km/3 min) cooperativa de pequenos produtores com moderna planta de beneficiamento de Maçãs, produzindo também Sidra e o seu destilado derivado, o apreciado Calvados. No Prosseguimento até o Restaurante Vinópolis (1,5 km/3 min) da vinícola D´ALTURE em São Joaquim, ALMOÇO (incluso) harmonizado com vinhos da vinícola. Na sequencia visita da vinícola na saída de São Joaquim, (6 km/10 min) comdegustação de outros vinhos. . A tarde visita com degustação da vizinha vinícola VILLAGGIO BASSETTI, (2 km/5 min).Volta ao hotel em São Joaquim, (5 km/10 min). À noite, JANTAR (incluso) harmonizado de Despedida do Planalto no Restaurante Fondue Cristal de Gelo a base da sua famosa sequencia de fondues (queijo, carne e chocolate) harmonizados com vinhos locais. Retorno para o hotel.
6º Dia. 25 MAI. 4ª feira. SÃO JOAQUIM – SANTA IZABEL – MORAIS – TREZE TÍLIA. Café da manhã. Saída ao distrito de Santa Izabel para visita com degustação da vinícola URUPEMA VINHOS DE ALTITUDE, a antiga vinícola Santo Emílio, na Fazenda Quinta dos Montes, (41 km/55 min). Prosseguimento até a vinícola ABREU & GARCIA no interior do município de Campo Belo do Sul próximo a Morais, (122 km/2h15), para visita, degustação e Almoço (incluso) harmonizado. Continuação até a sub-região de Caçador/Vale do Contestado. Na vinícola SANTA AUGUSTA, (144 km/2h20),nas proximidades de Videira, visita, degustação e JANTAR harmonizado (incluso). Traslado até o Hotel 13 Linden de 4* em Treze Tílias, (38 km/35 min) para acomodação de 2 noites.
7º Dia. 26 MAI. 5ª feira. TREZE TÍLIAS.  Café da manhã. Breve caminhada a vinícola KRANZ na própria cidade (300 mt) para visita com degustação dos seus vinhos e outros produtos artesanais. Visita panorâmica com guia local e do atrativo Parque Lindendorfconhecendo a sua perfeita réplica em miniatura da cidade de Treze Tílias que reforça ainda mais a sua origem austríaca. ALMOÇO (incluso) em forma de buffet com comidas típicas austríacas no Parque. Tarde livre. Opcionalmente visitar o Pub da famosa Cervejaria Bierbaumde produção artesanal. À noite, JANTAR (incluso) de Confraternização e Despedida da viagem no restaurante do hotel a base de buffet livre típico Austríaco acompanhado de apresentação de músicas e danças típicas coloniais Austríacas.
8ºDia. 27 MAI. 6ª feira. TREZE TÍLIAS – VILLAGIO GRANDO – CURITIBA. Café da manhã e saída para a vinícola VILLAGGIO GRANDO, (61 km/1h), para visita, degustação acompanhada de “tapas” a modo de ALMOÇO (incluso). A tarde saída do traslado até o hotel Hotel Harbor Self Saint Emilion de 4* no centro de Curitiba (335 km/5h00). Acomodação de 1 noite. Noite e jantar livres.
9º Dia. 28 MAI. SAB. CURITIBA – CIDADES DE ORIGEM. Café da manhã. Manhã e almoço livre. A tarde, traslados para o Aeroporto de Curitiba (20 km/30 min). Voos de retorno às origens de cada inscrito.
INCLUI:  8 noites de acomodação com café da manhã e impostos, sendo 1 em Florianópolis, 1 em Bom Jardim da Serra, 3 em São Joaquim, 2 em Treze Tílias e 1 em Curitiba em hotéis 4* conforme indicados no roteiro ou similares ● 14 visitas com degustação aos produtores locais (1 de Florianópolis, 10 de São Joaquim 3 de Caçador)  10 refeições, sendo 7 almoços e 3 jantares, sendo 7 harmonizados com vinhos em vinícolas   Recepção e apresentação do panorama vitivinícola do Planalto Catarinense pelo Presidente da Associação dos Produtores do Vinho de Altitude 1 Degustação técnica de seleção de vinhos de vinícolas não visitadas na viagem na Loja Casa do Vinho de São Joaquim acompanhada por enólogos ●  1 visita gastronômica com degustação a Queijaria artesanal 4 visitas turísticas com guia local (Florianópolis,Serra Rio do Rastro, Urubici e Treze Tílias) Todos os traslados em transporte e  motorista privativo  Acompanhamento desde Rio de Janeiro da enófila e monitora da ABS-Rio Ana Maria SchallGazzola  Acompanhamento de guia operacional para assistência especializado em enogastronomia  Completa apostila com informações do destino, região produtora e vitivinícolas visitadas Seguro de Assistência em Viagens 9 dias (20 a 28 MAI) 

VALORES: Parte Terrestre: R$ 4.589,00 por pessoa em duplo. R$ 862,00 acréscimo para apartamento individual. Parte Aérea: De R$ 500,00 até R$ 700,00 dependendo cidade de origem. + R$ 55,00 de Taxas ida e volta em turista. PRAZO e INSCRIÇÃO: R$ 1.000,00 até 21 MAR 2016.  PAGAMENTO: Terrestre:A Vista Facilitado > Confirmado o grupo, o sinal de R$ 1.000,00 como a entrada a descontar no final. Em 15 MAR R$ 1.500,00. E pagamento final em 6 MAI. Ou outro plano facilitado a medida do inscrito com pagamento total até 6 MAI. Ou Financiado no cartão em até 10%. Aéreo: No cartão em 5 vezes. Nota: Aéreo indicado como referência, a ser reconfirmado na hora da emissão conforme disponibilidades. OBSERVAÇÕES GERAIS: ● Participantes: Mínimo 20, Máximo 26. Solicite a sua Ficha de Inscrição e o programa detalhado dia por dia. ● INFORMAÇÕES E RESERVAS: Na ZENITHE TRAVELCLUB Consultoria e Operadora de Experiências EnoGastronômicas. Belo Horizonte. TEL.: (31) 3225-7773. Contato: Kíssylla Mourão fit4@zenithe.tur.br

25. FEV.2016 – 5ª-feira - 20:00 HS – DEGUSTAÇÃO DOS MELHORES DO ANO DE LUCKI, APRESENTADOS POR GUILHERME CORREA


● 25. FEV.2016 – 5ª-feira - 20:00 HS – DEGUSTAÇÃO DOS MELHORES DO ANO DE LUCKI, APRESENTADOS POR GUILHERME CORREA - Venha degustar com o sommelier Guilherme Corrêa alguns dos 26 rótulos da Decanter que entraram na lista dos melhores vinhos provados - no ano de 2015 - por Jorge Lucki, o mais influente e respeitado jornalista de vinhos do Brasil. Vinhos da Degustação: Brasil - Espumante Brut O melhor degustado do mercado brasileiro Lírica Crua - R$ 76,40 / Eslovênia A melhor relação qualidade/ preço existente no mercado brasileiro Rebula Marjan Simčič 2012 - R$ 150,00 / Itália - Brancos O melhor degustado do mercado brasileiro Ribolla Gialla Damijan 2010 - R$ 432,20 / Argentina - Outras castas tintas A melhor relação qualidade/preço existente no mercado brasileiro Cab. Sauvignon Paso de Piedra Viña Alicia 2010 - R$ 125,70 / Chile - Varietais Tintos O melhor degustado do mercado brasileiro Vigno Carignan Old Vines De Martino 2012 - R$ 227,50 / Resto da Itália - Tinto O melhor degustado do mercado brasileiro Valtellina Superiore Ultimi Raggi ArPePe 2006 - R$ 671,60 / Portugal - Outros tintos O melhor degustado do mercado brasileiro Vinhas Velhas de Santa Maria Quinta de Foz de Arouce 2007 - R$ 346,80 / Para harmonizar: nossa costela bovina estufada com mandioca. Valor: R$390,00 por pessoa / até o dia 22/02 - R$450,00 por pessoa / a partir de 23/02. Incluso: (degustação dos vinhos, jantar, água mineral, pães). *Para melhor organização deste evento, só serão aceitas reservas com pagamento antecipado em dinheiro ou cheque. Evento será fechado um dia antes da data. ** Reservamos o direito de cancelar a degustação sem o mínimo de participantes. Informações: nelton@enotecadecanter.com.br | anderson@enotecadecanter.com.br  VAGAS LIMITADAS - 31 3287.3618 / 19 Pagamentos somente em dinheiro ou cheque. Local: ENOTECA DECANTER: Rua Fernandes Tourinho, 503 | Savassi | BH | MG | Tel: (31) 3287.3618.