segunda-feira, 14 de novembro de 2011

BAROLO MARIONDINO 2003 – PARUSSO – 14,0% - PIEMONTE / ITÁLIA

BAROLO MARIONDINO 2003 – PARUSSO – 14,0%: Esse Barolo é produzido a partir da Nebbiolo das comunas de Castiglione Falleto e Monforte d’Alba, de vinhas de 30 anos de idade média.
Notas de Degustação: seu primeiro ataque no nariz é muito potente e interessante, pois alia tudo que se pode esperar da Nebbiolo, com notas de modernidade. Um mix de flores (violetas) emoldurando fruta madura (negras e vermelhas confitadas – destaque para cerejas), alcaçuz, nuances minerais e toques de especiarias doces finalizadas com algo balsâmico. Um conjunto aromático exótico e que nos remete à infância (quem não se lembra do tutti-frutti, do caramelo Frumello ?). Gustativamente é delicioso, com macios e bons taninos e final de boca persistente. Mostra, portanto, uma bela paleta aromática na qual aparecem além da fruta, aromas de tabaco, flores e cogumelos. Na boca é potente, harmônico e com um final longo e saboroso. Um Barolo encantador e que pode ainda melhorar muito com o envelhecimento em garrafa. Um tinto piemontês cheio de estilo, ótimo para gastronomia.
Reconhecimentos: Wine Spectator 92pt: "Aromas de geléia de morango com caráter de cedro e charuto. Encorpado com atrativo fruto vermelho e leve toque de baunilha. Longo e arredondado. Um excitante vinho.
R.Parker Wine Advocate 90pt: "maduro, doce e amplo com adorável essência de fruta vermelha, especiarias e ervas. Oferece destacada elegância e persistência. Seus taninos ficarão mais macios com a guarda". Beber até 2020. Maturação: 24 meses em barricas de carvalho e 12 meses na garrafa. Cor rubi quase granada. Nariz: elegante com delicadas notas de especiarias e fruta vermelha. Sabor: harmônico, bem balanceado e delicado. Acompanha bem carnes vermelhas assadas, caças, pratos com trufa, queijos curados
Combinações: Harmoniza bem assados, sobretudo de carne de vaca, de porco, aves, caças (javali, galinha d´angola). Parte dos piemonteses diz que o melhor é provar o Barolo como um vinho de meditação, sem mais nenhum acompanhamento !
Importador: CASA DO VINHO
Contato: (31) 3337-7177 ou (31) 3286-7891.
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: CASA DO VINHO
Quanto: R$ 230,00.

BAROLO FLORI 2006 – ARALDICA – 14,0% - PIEMONTE/ ITÁLIA

BAROLO FLORI 2006 – ARALDICA – 14,0%: Colheita manual e cuidadosa em pequenas caixas, com posterior desengace e suave prensagem. Fermentação em grandes tanques de aço inox rotativos com inoculação de leveduras selecionadas à temperatura de 25-30ºC por 12 dias. Após o término do processo é feita a prensagem para obtenção do vinho de prensa e segue-se com a fermentação malolática. Produtor mais tradicional que usa Bottis de 8.000 litros. Amadurecimento em "botti", com permanência 6 meses em garrafa antes do engarrafamento. Estimativa de Guarda: 10 anos.
Notas de Degustação: Clássica coloração granada, límpida. No nariz mostra aromas de frutas silvestres, alcatrão, flores secas, violeta e madeira aromática. Um vinho estruturado, com taninos presentes (que não incomodam) equilibrados por uma boa acidez. Gastronômico, apesar de ser mais intenso no nariz do que na boca.
Combinações: Harmoniza bem assados, sobretudo de carne de vaca, de porco, aves, caças (javali, galinha d´angola). Parte dos piemonteses diz que o melhor é provar o Barolo como um vinho de meditação, sem mais nenhum acompanhamento !
Importador: DECANTER
Contato: (31) 3287-3618
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: ENOTECA DECANTER.
Quanto: R$ 132,25.

BARBARESCO 2005 - LIVIO PAVESE – 14% - PIEMONTE/ ITÁLIA

BARBARESCO 2005 - LIVIO PAVESE – 14%: A cantina de Treville, no coração de Monferrato, Valle d´Aosta, Itália, é o centro das atividades de Livio Pavese, que aprimorou técnicas produtivas e desenvolveu uma linha inovadora, com vinhos jovens, frescos e frutados para atender as exigências cada vez mais seletivas dos consumidores. Livio Pavese é um ponto de referência para eliminar as improvisações e as incertezas na produção de vinho da sua região.
Notas de Degustação: o vinho Livio Pavese Barbaresco é produzido 100% com a uva Nebbiolo, e apresenta uma coloração granada, típica dos vinhos da casta. No nariz traz aromas complexos de frutas secas, leve toque defumado, madeira seca e notas herbáceas. Tudo muito bem integrado. Na boca tem muita maciez, mas também uma força média. É um vinho que melhora muito com a comida, por ser essencialmente gastronômico.
Combinações: Harmoniza bem assados, sobretudo de carne de vaca (vai muito bem com uma vitela), de porco, aves, caças (javali, galinha d´angola).
Importador: CASA FLORA – PORTO A PORTO
Contato: (0xx)11 2842-5199 – (0xx) 41 3018-7393
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: MARTPLUS
Quanto: R$ 118,00.

SFURSAT 2003 – NINO NEGRI – 15%: - PIEMONTE/ ITÁLIA

SFURSAT 2003 – NINO NEGRI – 15%: Da região de Valtellina. 100% Nebbiolo, localmente chamada de Chiavennasca, as uvas são passificadas por três meses, em um processo semelhante ao do Amarone. Amadurece por 20 meses em tonéis usados de 500 e 800 litros, o vinho, que atinge 15,0% de álcool.
Notas de Degustação: Vermelho granada claro com reflexos alaranjados, afinal já são 8 anos na garrafa. Aroma etéreo e complexo, com muitas especiarias (canela, noz moscada, cravo-da-índia), couro, passas, cacau amargo, amêndoas, resinas, o álcool aparece um pouco no nariz. Paladar macio, quente e alcoólico (15%), taninos finos e prontos, longo, final elegante. Um vinho diferente que merece ser provado e a complexidade foi aplaudida pelos participantes da degustação. Paladar de grande volume no meio de boca, ao mesmo tempo austero, com presença de taninos macios. Vinho com bom frescor, muito longo, algo entre um Amarone e um Porto. Estimativa de guarda por mais 10 a 15 anos, facilmente.
Combinações: Harmoniza bem com massas recheadas (agnolotti, ravioli) e com risotto italiano com lingüiça, etc. Acompanha também assados, sobretudo de carne de vaca, de porco, aves, caças (javali, galinha d´angola).mais
Importador: CASA DO VINHO
Contato: (31) 3337-7177 ou (31) 3286-7891.
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: CASA DO VINHO
Quanto: R$ 159,00.

LANGHE NEBBIOLO 2006 – ARALDICA – 13,5% -PIEMONTE/ ITÁLIA

LANGHE NEBBIOLO 2006 – ARALDICA – 13,5% - Vinícola instalada em La Morra, região de clima temperado frio, com invernos rigorosos e estação de amadurecimento muito fresca. Solos argilo-calcários com presença de areia. Vinhedos plantados em colinas (de 200 a 300 metros de altitude) com boa exposição ao sudoeste. Colheita manual na primeira quinzena de Outubro em videiras com idade média de 20 anos. Fermentação em tanques de aço inox com inoculação de leveduras selecionadas à temperatura de 25-30ºC. Após o término do processo é feita a prensagem para obtenção do vinho de prensa e segue-se com a fermentação malolática. Amadurecimento em "botti" e em barricas de carvalho francês, com posterior corte e engarrafamento. Estimativa de Guarda: 6 anos.
Notas de Degustação: Rubi com reflexo granada. Complexo com aromas de frutas silvestres, violeta, defumado, couro, alcaçuz e toques tostados. Boca menos intensa que o nariz, com boa fruta fresca e complexidade, nem sempre bem entendida pelos participantes da degustação.
Combinações: Harmoniza bem com massas recheadas (agnolotti, ravioli) e com risotto italiano com lingüiça, com carnes, etc. Acompanha também assados, sobretudo de porco ou aves.mais
Importador: DECANTER
Contato: (31) 3287-3618
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: ENOTECA DECANTER.
Quanto: R$ 73,80.

BARBERA 2007 - DEZZANI – 12,5% - PIEMONTE/ITÁLIA:

BARBERA 2007 - DEZZANI – 12,5%: Viticultores há três gerações (desde 1934), os irmãos Luigi, Franca e Giovanni seguem a filosofia familiar na condução da casa Dezzani, empreendendo com paixão, tradição, qualidade e inovação. Cultivam 50 hectares e surpreendem com vinhos de excepcional tipicidade e preço. Fermentação em tanques de inox com temperatura controlada entre 18-24ºC. O vinho permanece por mais um período de 06 meses no inox. Estimativa de Guarda: 3 anos.
Notas de Degustação: Viva coloração rubi. Nota típica frutada de ameixa escura madura e pequenas frutas vermelhas, com fundo de amêndoas amargas. Apresenta agradável equilíbrio voltado para o frescor da fruta e da sapidez mineral. Fácil de beber e de gostar, foi uma excelente surpresa na degustação de vinhos do Piemonte.  Manteve o frescor até a última gota, e minha recomendação é ter uma segunda garrafa à mão.
Combinações: Harmoniza bem com massas frescas (tagliolini, tagliatelle, fettuccine, pappardelle) com ragù de carne, all’alfredo, com coelho ou pato. Excelente com massas recheadas (agnolotti, ravioli) e com risotto italiano com lingüiça, ai piselli (ervilhas), etc. Acompanha também assados, sobretudo de carne de porco ou aves.mais variados pratos:
Importador: DECANTER
Contato: (31) 3287-3618
Onde Bebi: CONFRARIA DA SERRA DOS MANACÁS
Onde Comprei: ENOTECA DECANTER.
Quanto: R$ 42,90.

domingo, 13 de novembro de 2011

ORANGE WINE OLIVEROS – HUELVA / ESPANHA – 15%:

ORANGE WINE OLIVEROS – HUELVA / ESPANHA – 15%:
A uva Zalema veio para Espanha quando a região foi invadida pelos mouros e fincou raízes em algumas áreas. Entretanto, o vinho é bem moderno, mostrando uma tendência de criatividade que os produtores espanhóis têm tido buscando conquistar novos públicos para seus vinhos, que neste caso, é aromatizado com cascas de laranjas. Criou-se com isto um requintado vinho de sobremesa a partir de um corte de Pedro Ximenez e Zalema maceradas com a casca de laranja amarga ecológica (do tipo laranja da terra) durante 12 meses em barricas de carvalho americano, utilizando o sistema tradicional de soleras. Aromas nítidos de laranja, frutas secas, mel, revelando grande complexidade. Na boca mostra frescor e excelente acidez, conseguindo harmonizar com chocolate!!! Não tem importador para o Brasil. Bebi junto com a Marina na casa dos amigos Mariella e German, .



KANONKOOP PAUL SAUER 2008 – 13,5% - ÁFRICA DO SUL

KANONKOOP PAUL SAUER 2008 – 13,5% - ÁFRICA DO SUL: Eleito "o melhor Bordeaux da África do Sul" pela revista Decanter, o Paul Sauer tem uma longa história como um dos melhores e mais aristocráticos tintos da África do Sul, elaborado por ninguém menos que Kanonkop. Vinhedo próprio, com solo de granito decomposto com alto teor de argila, situado nas encostas da colina Simonsberg, na ward (área) de mesmo nome, no distrito de Stellenbosch, na região Coastal Region, na província de Western Cape. As uvas são submetidas a fermentação alcoólica em cubas abertas, com temperatura mantida a 29ºC. Pigeage a cada 2 horas para uma melhor extração. O vinho matura por 25 meses em barricas novas de carvalho francês de Nevers.
Notas de Degustação: vinho de cor rubi escuro e intenso. Mostra excelente complexidade no nariz, com notas de frutas escuras maduras, toques de ervas, terra molhado, couro, defumado e tostado. Num segundo momento aparecem notas de café e tabaco. Elegante apesar de encorpado, longo e complexo, mostrando a classe de Velho Mundo e um longo potencial de envelhecimento.
Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos
Combinações: Carnes bem elaboradas e caça 
Reconhecimentos: Wine Spectator: 92 pontos (safra 00)
Decanter: 5 Estrelas (safra 02)
Vencedor do Troféu de Prata da Decanter para vinhos tintos sul-africanos em 2009 (safra 05).
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Bebi: PAPO DI VINO SPECIALI
Quanto: R$ 169,00 (Preço MISTRAL)

CHOCOLATE BLOCK 2009 (Boekenhoutskloof) – 14,5% - ÁFRICA DO SUL

CHOCOLATE BLOCK 2009 (Boekenhoutskloof) – 14,5% - ÁFRICA DO SUL - Produzido a partir de um fantástico blend de Grenache, Syrah, Cabernet, Cinsault e a branca Viognier, é um tinto cativante que lembra um bom Châteauneuf-du-Pape, já tendo sido escolhido como o "Vinho da Semana" de Jancis Robinson.
Notas de degustação: O intenso bouquet de frutas maduras e flores é sedutor. Na boca, é tão equilibrado e prazeroso que é quase impossível resistir a um segundo copo.
Sugestão de Guarda: de 7 até 10 anos
Combinações: Caça, pato, codorna., galinha d´angola, avestruz. 
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Bebi: PAPO DI VINO SPECIALI
Quanto: R$ 141,00 (Preço MISTRAL)

NATURE IN CONCERT PINOT NOIR 2007 (De Wetshof) – 14,5% - ÁFRICA DO SUL

NATURE IN CONCERT PINOT NOIR 2007 (De Wetshof) – 14,5% - ÁFRICA DO SUL: Vinhedos próprios, cultivados de maneira ecológica. Vinificação tradicional, com controle de temperatura. Maturado em barricas novas e de segundo uso de carvalho francês por 16 meses.
Notas de degustação: Possui um intenso e elegante nariz de frutas vermelhas e um ataque de boca aveludado, com taninos maduros. Muito elegante. Um vinho de corpo médio
Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos
Combinações: Caça, pato, codorna. 
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Bebi: PAPO DI VINO SPECIALI
Quanto: R$ 93,00 (Preço MISTRAL)

BARISTA PINOTAGE 2010 – 13,5% - ÁFRICA DO SUL

BARISTA PINOTAGE 2010 –  13,5% - ÁFRICA DO SUL: Feito com a uva Pinotage (100%), a casta emblemática criada na África do Sul a partir do cruzamento da Pinot Noir com a Cinsault (chamada localmente de Hermitage), vinda de vinhedos na região de Paarl. Parte do vinho é fermentado em barricas de carvalho e parte em tanques de aço com as borras. Maturado em barricas de carvalho francês. Durante uma visita que fiz à África do Sul provamos tintos de Pinotage com peixes e crustáceos e me arrisquei a prová-los juntos novamente. O resultado surpreendeu positivamente.
Notas de Degustação: Um vinho fácil de gostar. Aroma repleto de frutas maduras e um notável toque de café, chocolate e ameixas. Ele é elaborado com a casta tipicamente sul-africana Pinotage, vinificada com perfeição e parcialmente fermentada em barricas de carvalho tostadas. O enólogo é o talentoso Bertus Fourie, um dos mais reputados da África do Sul
Sugestão de Guarda: até 5 anos
Combinações: Carnes e massas.
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Bebi: PAPO DI VINO SPECIALI
Quanto: R$ 56,00 (Preço MISTRAL)

KRONE - TWEE JONGE GEZELLEN KRONE BOREALIS CUVÉE BRUT 2007 - 12% - AFS

TWEE JONGE GEZELLEN KRONE BOREALIS CUVÉE BRUT 2007 - 12%
Um delicioso espumante brut elaborado pelo método tradicional, com um corte de Chardonnay e Pinot Noir, e uvas colhidas à mão, em vinhedos próprios situados em Tulbaugh, a 125 km da Cidade do Cabo, na África do Sul. As garrafas ficam em “pupitres” (suportes de madeira), sendo giradas manualmente (rémuage) durante a segunda fermentação, como nos melhores vinhos de Champagne. Maturação sobre as borras antes do degorgement. Tudo é feito para gerar qualidade neste belo espumante.
Notas de degustação: ótima complexidade, o espumante mostra notas de fermentação e uma saborosa cremosidade no palato. Aromas de frutas brancas (maçã verde, pêra), frutas amarelas como o damasco. Na boca, bom frescor e secura. Um espumante surpreendente!  Corpo Médio.Temperatura de Serviço: 9 a 11ºC. Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos – Por mim, o quanto antes ....
Combinações: Versátil é ótima companhia para frutos do mar, peixes, crustáceos, carnes brancas. os mais variados pratos:
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Bebi: PAPO DI VINO SPECIALI
Quanto: R$ 95,00 (Preço MISTRAL)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

STONECROFT SYRAH 2006 – Hawke´s Bay

A Stonecroft Wines foi fundada em 1982. É uma genuína vinícola boutique, fundada por Alan Limmer, Ph.D , reconhecendo então o grande potencial da hoje aclamada região de Gimblett Gravels em Hawke’s Bay. Foi pioneiro na produção de Syrah e Zinfandel na Nova Zelândia. Cada vinho, cuidadosamente produzido, se destaca pela elegância e pela intensidade. Low profile, Alan não envia vinhos para concursos e publicações, entretanto toda a produção esgota-se rapidamente a cada ano. A Stonecroft teve início na visão de Alan e Glennice Limmer de desenvolver uvas de alta qualidade e produzir pequenas quantidades de vinhos de alto nível. 
    Doutorado em Ciências da Terra e Química, Alan se mudou em 1980 para Hawke`s Bay para gerenciar uma instalação de análises químicas, atividade essa fortemente ligada ao setor agrícola, incluindo a pequena indústria vinícola - seis vinicolas ao todo, na época. Não demorou para surgir um “eu também” e em 1982, armado de bom conhecimento de clima e solos, Alan partiu para procurar o melhor local para plantar seus vinhedos, tarefa que durou seis meses, até encontrar um terreno pedregoso e de boa drenagem a noroeste de Hastings, considerada terra inútil por sua aridez e baixa fertilidade. 10 hectares foram comprados e a família se mudou para uma nova batalha.
      Durante 7 anos Alan e Glen desenvolveram o vinhedo e a vinícola. Novidades como enxertos e abertura de covas foram aprendidas, o solo se mostrando difícil de cavar para o plantio. A primeira colheita aconteceu em 1987. Durante todo esse período eles mantiveram seus empregos e trabalharam nas noites, nos feriados e nos fins de semana até 1990 quando puderam se dedicar totalmente à vinicultura. Durante esse período eles ainda tiveram de lutar contra um zoneamento oficial destrutivo do terroir, com extração dos seixos da região, proposto pela Prefeitura, levando ao mais longo processo já vivido pelo tribunal local, até a vitória dos vinocultores.
Após essa vitória foi constituída a região hoje chamada de Gimblett Gravels, uma das mais importantes localidades vitícolas da Nova Zelândia. Posteriormente mais 15 hectares adjacentes foram adquiridos e anexados à área produtiva da Stonecroft.
Notas de Degustação: Um vinho no estilo Rhône Norte muito clássico e elegante. Cor rubi densa e escura. Buquê denso e adorável de frutas do bosque, terra úmida, notas florais. Na boca mostra ameixas escuras e couro com notas minerais e de pimenta verde. Taninos maduros e aveludados, terminando com uma presença fresca e complexa. Elegante, enganador, complexo - um camaleão. Vai bem com carnes de caças, galinha d´angola, faisão, javali, pato.

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 141,00


TRINITY HILL G. GRAVEL THE GIMBLETT 2007 – Hawke´s Bay

A Trinity Hill foi fundada em 1987. A grande expertise de John Hancock, sócio-proprietário, enólogo e gerente geral, é reconhecida internacionalmente, e desde a primeira safra em 1996 os vinhos exibem elegância, complexidade, diversidade e alta qualidade em toda a variada gama. Hugh Johnson considera seu Viognier como o melhor do país.
     A maior parte das uvas de Trinity Hill vem de Gimblett Gravels, localidade com microclima especial e solos seixosos profundos (100m), antigo leito do rio Ngaruroro milênios atrás. Esses solos têm livre drenagem e baixa fertilidade, permitindo a produção de cachos pequenos nas videiras através do controle de umidade, concentrando sabores e aromas.
     São dois vinhedos, Gimblett Road e Gimblett Stones, cada um com 20 hectares. Também são adquiridas uvas de viticultores parceiros vizinhos, cultivados com o mesmo objetivo de qualidade em lugar da quantidade.
     Mais ao sul, na localidade Hawke`s Bay Hills, Trinity Hill participou do desenvolvimento de vinhedos em terras de fazendeiros locais, plantados com pinot noir para aproveitar o clima mais fresco que o dos vales em Gimblett. Também estão plantadas sauvignon blanc, pinot gris e chardonnay.
Terroir: As uvas provêm dos vinhedos Gimblett Stones, Gimblett Estate e Stockbridge Vineyards, em Gimblett Gravels, sub-região de Hawke`s Bay. Os solos são de cascalho, depositado pelo rio Ngaruroro, de drenagem extremamente fácil e baixa fertilidade, desenvolvendo plantas de baixo vigor que produzem baixos rendimentos de frutos intensamente coloridos e saborosos.
     Os vinhedos são plantados em espaçamentos de 1,5 x 2,0m e m cordão espiralado a 70 cm. O nível de raleio varia com poda fina na floração, corte fino logo após a formação dos cachos e ainda eliminação dos cachos pouco desenvolvidos ao final da formação. A produção média é de 6-7 t/ha. A safra foi excelente em Hawke`s Bay, com um verão temperado seguido por um ótimo outono seco. Essa bênção permitiu levar os frutos até a maturação perfeita, mantendo o estilo frutado típico das uvas. Composição do Corte: 57% Merlot / 17% Cabernet Sauvignon / 15% Petit Verdot / 6% Cabernet Franc e 5% Malbec, num verdadeiro corte bordalês.
Notas de Degustação: Cor vermelha rica e exuberante. Aromas de frutas negras como cassis e ameixas. na boca os sabores de frutas negras são completados por uma estrutura encorpada e textura fina. Harmoniza bem com pratos de carnes vermelhas ricos e saborosos, inclusive pato. Lembra os grandes vinhos de Bordeaux, com uma relação qualidade-preço excelente.

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 111,00

CLOUDY BAY PINOT NOIR 2007 – Marlborough

Uma vinícola fundada em 1985, irmã de Cape Mentelle. Cloud Bay ganhou o nome da baía localizada na extremidade oriental do Vale Wairau, nomeada pelo Capitão Cook, em sua viagem à Nova Zelândia em 1770. Nesta região de clima marítimo com longas horas de sol se elaboram elegantes vinhos, sejam de Sauvignon Blanc, extremamente perfumado e frutado com aromas que lembram maracujá maduro, ameixas amarelas, limas suculentas e manjericão fresco. Ou belos Pinots e Chardonnays.

Notas de Degustação: Tinto de aromas intenso a ameixas negras e frutos do bosque, com notas de sândalo e tostado. Em boca é suculento, com taninos macios e sabor amadeirado. Final persistente. Vai bem com cordeiro assado, risoto de funghi, cogumelos gratinados, codorna recheada e atum grelhado são boas pedidas.

Importador: LVMH
Onde: MARTPLUS
Quanto: R$ 158,00

HUNTER´S PINOT NOIR 2009 – Malborough

Este vinho foi produzido em pequenos lotes usando uma variedade de diferentes técnicas de vinificação procurando ressaltar o estilo dos diferentes clones e parcelas de vinhedos. Uma parte dos frutos foi colhida á mão e fermentada completamente em pequenos tonéis, o que favorece a expressão das notas frutadas mais leves. O restante dos frutos foi colhido mecanicamente e fermentada em tanques de aço inox. O mosto foi bombeado para remontagem duas vezes por dia a uma temperatura de até 32 ºC para extrair cor e taninos para a estrutura do vinho.

Uma parte do mosto foi transferido para barricas novas para complementar a fermentação. Os demais componentes foram maturados em barricas de 1 e 2 anos antes do corte final e o vinho passou por leve colagem antes do engarrafamento.

Notas de Degustação: Um Pinot Noir macio de médio corpo, com aromas ricos de frutas vermelhas maduras e sutis notas de sous-bois. Sabores de frutas silvestres, de frutas escuras (amoras e cerejas) e especiarias adocicadas da madeira. Um vinho agradável e fácil de beber. Harmoniza bem com carne de aves, caça e outras carnes vermelhas.

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 79,80

Notas e Premiações:
Hong Kong International Wine and Spirits Competition - GOLD
Royal Easter Wine Show 2010 – GOLD
International Cool Climate Wine Show 2010 – GOLD
American Express, Tower Club Awards, Singapore 2010 - GOLD
AWC Vienna 2010 - Silver
Mondial du Pinot Noir, Switzerland 2009 - Silver
Perth Royal Wine Show 2009 – Silver
Wrest Point Royal Hobart International Wine Show 2009 – Silver
Vintage Cellars National Wine Show of Australia 2009 – Silver
San Francisco International Wine Competition 2010 - Bronze
Perth Royal Wine Show 2010 - Bronze
Decanter World Wine Awards Vinexpo 2010 – Bronze
San Francisco International Wine Competition - Bronze
Winestate Recent Releases Tasting, July/August 2010 – 3 ½ stars
TiZwine.com 3 Courses Tasting: Sparkling, Pinot Noir and Dessert Wines – 3 stars
Winestate Magazine, Pinot Tasting August 2010 – 3 stars
Food Hotel Asia Wine Challenge, Singapore 2010 – Recommended
Wine Spirits Asia (WSA) Wine Challenge - Recommended

HUNTER´S CHARDONNAY 2009 – Malborough

Quatro Estrelas, Best Buy, Medalha de Prata, o Chardonnay da Hunter´s encanta os avaliadores de diversas premiações. O vinho Hunter’s 2009 Chardonnay foi agraciado com 4 Estrelas e a menção Best Buy no último Cuisine Tasting para Chardonnay’s da Nova Zelândia.

“Aromas de maçãs, cereais secos, ameixa amarela, grapefruit, o Hunter`s Chardonnay lembra uma verdadeira salda de frutas matinal. De estilo suave, o vinho chama atenção por sua vitalidade e frescor. Excelente pedida para acompanhar queijos suaves, ou uma mozzarela.”

“Um vinho de grande valor. O nariz mostra notas de carvalho tostado que harmonizam na boca com os sabores de pêssego e grapefruit, com um excelente final de boca balanceado e de prazerosa acidez.”  Em Fevereiro Hunter’s 2009 Chardonnay também ganhou Silver Award no Royal Easter Show Wine Awards. Também recebeu 4 Estrelas e a menção Best Buy no último TIZ Wine Tastings

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 79,50

PALLISER SAUVIGNON BLANC 2010 – Martinborough

A Palliser Estate Wines foi fundada em 1984. Localizada na mais nobre região produtora de Pinot Noir do país, a Palliser investiu continuamente em instalações e aprimoramento de vinhedos. Hoje tem seus vinhos em finos restaurantes de todo o mundo e nas melhores linhas aéreas.

Terroir: A Palliser está situada em Martinborough, no extremo sul da Ilha Norte da Nova Zelândia. Alguns dizem que é o melhor lugar para se plantar vinhedos no país, com a combinação perfeita de solo, água e clima.

As principais variedades cultivadas são pinot noir, chardonnay, riesling, sauvignon blanc e pinot gris, distribuídas por 5 vinhedos: Palliser, Pencarrow, Om Santi, Pinnacles e Clouston. Com 85 hectares no total, todos os vinhedos estão localizados no Martinborough Terrace, mas possuem diferenças de tipos de solo e clima, o que ajuda a trazer complexidade aos vinhos.

Notas de Degustação: Um dos grandes Sauvignon Blanc da Nova Zelândia. Apresenta um primorosa harmonia de acidez, frescor, corpo,delicadeza e instigante caráter frutado. O Sauvignon Blanc da Palliser conseguiu um consistente e impressionante recorde, tendo todas as últimas safras sido premiadas com medalhas de ouro em mostras nacionais e internacionais. Combina bem com carnes de aves, cozinha Tailandesa, peixes e frutos do mar.

Notas e Premiações: “A Palliser consistentemente faz o melhor Sauvignon Blanc de Martinborough, e algumas vezes da Nova Zelândia. Sabores adoravelmente atraentes, muito peso de boca e um longo final. Muito impresssionante.” Melhor Sauvignon Blanc da Nova Zelândia- Nota 96 -(Cuisine Magazine)

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 69,50

ESPUMANTE MIRU-MIRU

O nome MiruMiru é o termo Maori para “bolhas"

Terroir e safra: As uvas provêm do vinhedo Wairau Valley em Malrborough. O tempo esteve ótimo durante a floração de todas as variedades e a formação de cachos mais pesada que o normal obrigou a um raleio mais fino. Em fevereiro o tempo esteve inusitadamente frio com alguma chuva, mas o tempo muito bom de Março até o final da colheita possibilitou obter frutos no momento ótimo para o máximo sabor.

Notas de Degustação: Aromas complexos de leveduras com frutas de caroço maduras ao fundo. Bom frescor, bem equilibrado com sabores de frutas de caroço e notas secas de biscoito e castanha de caju vindas da maturação com as leveduras. Boa persistência, com fina cremosidade deixando a boca frutada e refrescante.

Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Quanto: R$ 100,50