segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SHADOW´S RUN 2007 – Fox Creek - Mc Laren Valley - AUTRÁLIA – 14%


SHADOW´S RUN 2007Fox Creek - Mc Laren Valley - AUTRÁLIA – 14% - Produzido no McLaren Vale, ao sul de Adelaide, na Australia, essa linha de vinhos da Vinícola Fox Creek mostra sempre um caráter muito frutado. O golfo de St. Vincent está a 7km dos vinhedos, e a forte influência marinha fria se faz sentir em toda a região de McLaren, que apresenta um clima tipicamente mediterrâneo, com pluviosidade baixa de aproximadamente 600mm e chuvas concentradas no inverno. A umidade relativa do ar é baixa, e gira em torno dos 46% na parte da tarde. A Serra de Mount Lofty a nordeste também impacta positivamente no meso-clima, refrescando e oferecendo diferentes exposições. Os solos da região são variados, metade deles rica em argila negra pesada e friável, e a outra parte com predomínio de marga marrom-avermelhada com muitas pedras e boa drenagem. O vinho foi vinificado em tanques abertos por 7 a 10 dias, com temperatura controlada a 24ºC. Incorporação do vinho de prensa. Amadurecimento em barricas de carvalho francês e americano. Não clarificado e levemente filtrado. Envelhecido 03 a 06 meses em barricas de carvalho francês e americano; de 5º e 6º anos. Notas de degustação: Um corte de 84% Shiraz, 16% Cabernet Sauvignon muito frutado, uma característica sempre marcante nos Shiraz da Austrália. Rubi intenso, profundo, reflexos violáceos, que não mostram o menor sinal de evolução. No nariz o frutado é encantador e mostra notas de amoras e ameixas, defumado, toques de café, com algo de especiarias e ervas. Boca com bom equilíbrio, boa acidez, taninos mavios. Boa persistência. A cereja além das frutas pretas são marcantes e o vinho se mostra em camadas de sabor, aparecendo depois as especiarias (pimenta, cravo), nota gostosa de carvalho, baunilha menta. Perfeito para churrasco brasileiro; filet ao poivre; carne de porco assada; peru assado; cozinha chinesa de carnes vermelhas; hamburgers artesanais; cozinha mexicana. Um vinho pronto para o consumo, mas que pode continuar vivo e vibrante por mais alguns anos
Importador: DECANTER
Contato: (31) 3287-3618
Onde Degustei: CONFRARIA DOS SOMMELIERS PROFISSIONAIS DE BELO HORIZONTE. NOTA – 88/100.
Quanto: R$ 77,00.

KILIKANOON COVENANT 2005 – Clare Valley – AUTRÁLIA – 14%


KILIKANOON COVENANT 2005 – Clare Valley – AUTRÁLIA – 14% - A Kilikanoon controla mais de 500 hectares de vinhedos em South Australia, incluindo também McLaren e Barossa. Notas de degustação: O vinho mostra cor rubi escuro, púrpura, lembrando um bom shiraz por sua intensidade. No aroma intenso e potente sobressaem notas doces de frutas escuras em compotas, especiaria, café, tabaco e por último algo balsâmico, mostrando excelente complexidade. Muitas camadas de sabores na boca, repetindo em parte o perfil aromático, taninos presentes, macios, criando com a acidez bem balanceada um conjunto de ataque potente, intenso, persistente, harmônico, longo e com um exuberante final. Em 2008, o vinho da safra 2004 foi eleito o melhor Tinto Novo Mundo na Expovinis.
Importador: DECANTER
Contato: (31) 3287-3618
Onde Degustei: CONFRARIA DOS SOMMELIERS PROFISSIONAIS DE BELO HORIZONTE. NOTA – 91/100. (Obs.: ROBERT PARKER deu 92 pontos para o vinho nesta safra)
Quanto: R$ 163,20

HARDY´S STAMP OF AUSTRALIA SHIRAZ/CABERNET SAUVIGNON 2009 – South Austrália – AUTRÁLIA – 14% -



HARDY´S STAMP OF AUSTRALIA SHIRAZ/CABERNET SAUVIGNON 2009 – South Austrália – AUTRÁLIA – 14% - Notas de degustação: Um vinho de cor rubi escura, com traços violáceos. Aromas de fruta escura como a cereja, groselha negra, pimenta branca, flores, chocolate amargo, café, especiaria doce como a baunilha e carvalho tostado. Na boca repete o perfil aromático, mostrando notas de fruta escura fresca e madura, toques de carvalho tostado e baunilha. Seus taninos são macios, resultando num vinho de estilo moderno, frutado, pronto para consumo, bem ao estilo dos australianos. Ideal para acompanhar churrascos e carnes vermelhas com molhos saborosos. Interessante comentar que foram degustados dois exemplares às cegas, numa degustação da Confraria dos Sommeliers Profissionais de Belo Horizonte, em 29/10, com resultados completamente diferentes nas duas garrafas, sendo que num dels o vinho estava bem aquém desta avaliação. Isto mostra que, sendo um produto natural e vivo, o vinho depende da forma como foi armazenado e que numa caixa de vinhos duas garrafas poderem ter comportamento diferente, criando este tipo de surpresa.
Importador: CASA FLORA e PORTO A PORTO
Contato: (11) 2842-5199 e  (41) 3018-7393 
Onde Degustei: CONFRARIA DOS SOMMELIERS PROFISSIONAIS DE BELO HORIZONTE. NOTA – 88/100.
Quanto: R$ 38,80

DOMAINE RASPAIL-AY GIGONDAS 2007– Rhone Sul – FRANÇA – 13,5% -


DOMAINE RASPAIL-AY GIGONDAS 2007– Rhone Sul – FRANÇA – 13,5% - Pequeno produtor familiar há várias gerações, bem tradicional, de uma das mais nobres sub-regiões do Rhône Sud: Gigondas. Vinhos concentrados, com quase totalidade de grenache (75%) que se evidencia nos aromas perfumados e na vivaz presença de frutas vermelhas frescas, complementada por syrah e mourvèdre, que adicionam taninos e acidez. Os vinhos são elaborados com desengaçamento total para possibilitar maior extração fenólica e longevidade, e são afinados por 18 a 24 meses em grandes tonéis de carvalho. Domaine Raspail-Ay foi fundada em 1850. Os vinhedos são próprios, com idade média de 45 anos, estão situados na entrada de Gigondas, circundando a sede da vinícola, bem abaixo da barreira natural constituída pela elevação denominada Dentelles du Montmirail. O solo é argilo-calcáreo e a orientação de exposição é leste-oeste. As variedades plantadas são típicas do corte tradicional da região, Grenache Noir, Syrah e Mourvèdre e toda a área está classificada na AOC Gigondas. O inglês Remington Norman, escritor do livro “Rhone Renaissance” coloca o Dominique Ay como um produtor top da região, e um tradicionalista dos vinhos de Gigondas (uvas 80% Grenache 15% syrah e 5% mourvèdre). Notas de degustação – cor rubi violáceo profundo. Aromas de frutas vermelhas e negras, notas de ervas, toque defumado, num segundo plano algo floral e por fim notas de damasco e frutas secas. Na boca mostra muita especiaria integrada com notas de frutas vermelhas como a framboesa e cereja. Taninos macios emoldurados por uma nota mineral e algo de cítrico.  Um belo vinho. Reconhecimento de Críticos – 92RP e 90WS. A boa acidez e os taninos macios estão bem integrados num vinho harmônio, de bom balanço e gastronômico. Bela harmonização para pratos a base de carnes assadas, queijos maduros. 
Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Onde Comprei: PREMIUM
Quanto: R$ 159,00

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

EXPOVINIS 2012 JÁ TEM DATA MARCADA

● EXPOVINIS 2012 JÁ TEM DATA MARCADA - De 24 A 26 DE ABRIL NA EXPORCENTER NORTE – PAVILHÃO AZUL. SÃO PAULO. ExpoVinis Brasil é a maior feira do setor na América Latina, uma referência no mercado internacional do vinho. O evento traz para os negociantes do setor e interessados em geral um panorama mundial do vinho, com produtos originários de regiões produtoras tradicionais, como França, Espanha e Chile e outras menos conhecidas, como Bolívia ou Sérvia, além do melhor da produção nacional. A programação do evento conta com degustações, espaços de networking, e o Top Tem com a eleição dos dez melhores vinhos da exposição.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

CURSO MASTER LEVEL PROVENCE NA ABS-MINAS

● 05, 19 e 26.NOV.2011 – ABS-Minas - CURSO: MASTER LEVEL PROVENCE - Tendo como instrutora Jeanne Marioton, a ABS-Minas realizará o Curso Master Level Provence, com certificado expedido pela Associação.  O curso será desenvolvido com o suporte didático da French Wine Society e o apoio do CIVP - Conseil Interprofessionel des Vins de Provence.
    
Abordará todas as regiões e características dos vinhos da Provence.
AULAS E ASSUNTOS:
1ªAula - História da viticultura na Provence: da antiguidade até nossos dias.
As castas / práticas viticultoras e de vinificação - 4 vinhos degustados
2ªAula - Os vinhos produzidos - A região da Provence no mapa vinícola da França
Geologia / topografia / solos e clima - 4 vinhos degustados
3ªAula - A legislação - Rótulos / apelações. Dados comerciais – a ascensão do rose - 4 vinhos degustados.
4ªAula - O gosto da Provence e enogastronomia – Recapitulação - 4 vinhos degustados
5ªAula - Prova final / Escrita e degustativa.
6ª Aula – Encerramento com coquetel.

Entrega dos certificados de Master e de participação. HORÁRIO DAS AULAS: 3 Sábados, de 9hs às 13hs e de 14hs às 18hs. Data das aulas: 05, 19 e 26 de novembro de 2011.
PREÇO INDIVIDUAL: R$ 400,00 - incluindo apostila e os vinhos das degustações. R$ 150,00- profissionais da área enogastronômica, estes deverão enviar currículo.

CERTIFICADO AO PARTICIPANTE QUE ASSISTIR, TODAS AS AULAS. Exigência de obter 80/100 na prova para ganhar o Diploma de Master Level.

DESENVOLVIDO POR: French Wine Society. PATROCINIO: CIVP - Conselho Interprofissional de Vinhos de Provence.

MAPEMA SAUVIGNON BLANC 2010

MAPEMA SAUVIGNON BLANC 2010 – Tupungato / Vale do Uco - Mendoza – ARGENTINA – 13,5% - Mapema é o empolgante projeto pessoal de Pepe Galante com Mariano di Paola, responsável pelos tradicionais vinhos da Familia Rutini. Elaborado com uvas de vinhas de quase 30 anos de idade, plantadas em pé franco a quase 1.200m de altitude. O vinho é um branco intenso e fresco, com aromas cativantes de lima e limão siciliano, com toques florais e algo de melão e maçã verde ao fundo. Uma pequena parcela do vinho (8%) é maturada em barricas de carvalho de segundo uso, deixando o produto final mais exuberante e complexo. Notas de degustação – Boca seca, com acidez viva, que repete o perfil aromático do vinho e pelo frescor convida ao segundo gole imediatamente. Para algumas pessoas pode mostrar algum leve amargor final, parecendo uma grapefruit, mas nada ofensivo no geral. Um vinho fácil de beber e de gostar. Bela harmonização para pratos a base de mariscos, camarões, cozinha japonesa, peixes, carnes brancas e massas a com molhos de frutos do mar.
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100 e (11) 2574-8303.
Onde Comprei: MISTRAL
Quanto: R$ 35,02

POLKURA 2007

POLKURA 2007 – Marchigue - AGRICOLA LA VIÑA - COLCHAGUA – CHILE – 14,5% - Agricola La Viña - Colchagua foi fundada em 2002. Os enólogos e colegas Sven Bruchfeld e Gonzalo Muñoz se encontraram em Narbonne, França onde decidiram produzir um vinho excepcional com a uva syrah no Chile. Sven, um fanático pela syrah, conhecia muito a região de Colchagua por ter trabalhado na vinícola Errazuriz. Após meses de pesquisa, escolheram a região de Marchigüe, no extremo ocidental do Valle de Colchagua, por possuir maior altitude, clima mais fresco e solos pobres em encosta, conjunto que oferece condições ideais de maturação da fruta. Marchigüe tem um clima intermediário, nem tão frio como em Casablanca, nem tão quente como no centro de Colchagua. Para melhor expressar o clima, escolheram as encostas voltadas ao sul, mais frescas. Polkura é o nome de uma pequena elevação (cerro) na área do vinhedo. Em suas encostas estão as vinhas que dão origem ao vinho com este nome. Polkura significa “pedra amarela” no idioma Mapuche, como referência á grande quantidade de granito amarelo presente nos solos argilosos deste setor. O granito decomposto dá ao vinho mineralidade e elegância, enquanto a argila aporta corpo e estrutura. O clima moderado agrega frutuosidade, resultando em um vinho harmonioso e equilibrado. O Polkura tem um corte “sui generis”: 94% Syrah +  2% Malbec + 1,5% Tempranillo + 1,5% Grenache Noir e 1% Viognier. O vinho amadurece em barricas de carvalho 85% francês e 15% americano, sendo 18% novas, 28% de segundo uso e 54% mais velhas, durante 12 meses. Para preservar o caráter original e assegurar que o vinho possa expressar todo o terroir local, não é feito nenhum tipo de tratamento ou filtração antes do engarrafamento. Produção 20.000 garrafas. Notas de degustação - O Polkura tem cor violácea profunda, impenetrável. No nariz de ótima intensidade aparecem os aromas de frutas negras maduras (especialmente ameixas), de especiarias como pimenta branca e negra, ervas, notas doces de baunilha e aniz estrelado. Na boca o vinho impressiona por seu ataque. Um vinho de grande corpo, ao mesmo tempo é elegante, com taninos marcantes, porém macios. Acidez bem equilibrada com o álcool, e madeira muito bem integrada, num vinho persistente e de alta qualidade. Complexidade apaixonante. Não compre uma garrafa, leve a caixa !!! Bela harmonização para pratos a base de carnes assadas, caças, cordeiro, cabrito, galinha d´angola e queijos maduros. 
Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Onde Comprei: MARTPLUS
Quanto: R$ 69,80

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

CLAVA QUINTAY COASTAL RESERVE PINOT NOIR 2010

CLAVA QUINTAY COASTAL RESERVE PINOT NOIR 2010 – Valle de Casablanca – CHILE – 13,5% - A Viña Quintay é um recente projeto enológico surgido da união de oito proprietários de áreas nobres de vinhedos em Casablanca, cujo objetivo é a produção de vinhos premium e super-premium. Contrataram Álvaro Espinoza e Juan Carlos Faúndez para gerir a parte enológica. As uvas são provenientes de dez vinhedos em diferentes regiões de Casablanca, que dão origem a vinhos refinados e complexos, desde a primeira safra em 2006 já considerados entre os melhores da região.
O Clava Pinot Noir tem cor rubi que lembra a casta. Mostra boa intensidade aromática onde aparece o frescor do vinho, notas de frutas vermelhas de morango e cereja, com toques florais, ressaltando a boa complexidade da Pinot. A fruta está bem integrada ao carvalho, resultando na boca as notas de amoras e ervas. A boa acidez e os taninos presentes (macios) mostram algum potencial para guarda. No entanto recomendo aproveitar o frescor e a boa estrutura do vinho, casada com a boa acidez que convidam ao segundo gole. Garrafa com screw-cap. Bela harmonização com um bombom de alcatra assada com mostarda.
Importador: PREM1UM
Contato: (31) 3282-1588  e (11) 2574-8303.
Onde Comprei: MARTPLUS
Quanto: R$ 39,80.

ANIMAL SYRAH ORGANIC VINEYARDS 2007

ANIMAL SYRAH ORGANIC VINEYARDS 2007 – Mendoza – ARGENTINA - 14% - Novo e saboroso Syrah elaborado por Tikal, Bodega de Ernesto Catena a partir de vinhedos orgânicos 50% em Agrelo e 50% no Valle de Tupungato, plantados a uma altitude média de 1.100 metros. Rendimentos limitados. O vinho é maturado em barrica de carvalho francês sendo 25% novas. Com pouco mais de 180 caixas produzidas para todo o mundo, é um vinho rubi profundo, violáceo. Rico, com aromas de fruta negra madura (ameixa), com um delicioso toque apimentado e de alcaçuz. Pleno no palato, tem taninos macios e bela acidez. Boa estrutura e concentração de fruta. Ótimo acompanhando carnes grelhadas, especialmente cordeiro.
Importador: MISTRAL
Contato: (31) 3115-2100  e (11) 2574-8303.
Onde Comprei: MISTRAL
Quanto: R$ 53,22.